HQ’s Entrevista | Lincoln Nery (Jou Ventania)

0 Flares 0 Flares ×

Formado em comunicação e quadrinista de coração, é assim que Lincoln Nery se define, o artista conta com diversas histórias publicadas, dentre elas alguns crossovers de destaque, com Rod Gonzalez ele publicou Jou Ventania vs Blenq, depois cedeu seu personagem para “Protocolo – A Ordem”, que é uma das maiores HQ’s nacionais… mas não para por ai, agora uma nova heroína ele irá lançar, venha saber tudo sobre esse talentoso artista.

1 – Lincoln, seu herói Jou Ventania participou da graphic novel “Protocolo – A Ordem”, como foi esse convite e qual a influência de uma história desse tamanho no cenário nacional?

Foi engraçado. Comecei a ver postagens de uma campanha “Onde está o seu herói?”. Vi que seria um crossover, achei bem interessante, mas resolvi deixar pra lá. Já havia me frustrado com iniciativas como essa. Mas o Elenildo Lopes que era o idealizador entrou em contato comigo pedindo autorização do Jou Ventania, não puder recusar. Eu sabia que a realização do “Protocolo: A Ordem” era crucial para a confirmação se o público gosta ou não de ler super-heróis brasileiros. Graças a Deus a resposta foi “sim”, com a meta de arrecadação da campanha superada em um ano de crise econômica.

2 – Sabemos que Jou Ventania também irá fazer parte do projeto “ALFA – A Primeira Ordem”, quais são suas expectativas para esse novo projeto?

As maiores possíveis. Só por termos o Capitão 7, o Raio Negro, o Flama e o Homem-Lua no elenco a pressão é enorme. Realmente espero que a equipe técnica se ligue no que não funcionou tão bem no capitulo anterior para acertar nesse. Gostaria de ver também algo com um pouco mais de peso dessa vez, espero que ousem mais, como o Gian Danton é um grande roteirista, fico tranqüilo em relação a isso – lembrando que o trabalho do Thiago foi excelente no Protocolo.

3 – Qual seu herói preferido da “ALFA”?

É para me deixar em uma saia justa? (risos). Gosto muito do Raio Negro, e acho que termos um personagem de um estilo diferente como o Dito do Megasônicos enriquece mais a trama.

4 – Aproveitando, explique para o público como surgiu a ideia de criação do Jou Ventania, fale um pouco sobre seus poderes e origem.

O Jou Ventania surgiu como um bonequinho de capa e boné quando eu era um guri de 6 anos, com o tempo à medida que fui crescendo, o personagem foi evoluindo, ganhando influência do Drácula e da mitologia dos vampiros, além de uma máscara baseada na do Superpatriota da Marvel, um personagem das histórias do Capitão América. Hoje acho que a série é um crossover do Drácula com Tropa de Elite.
A saga na verdade foca em Augusto Oliveira, um homem beirando os 30 anos que se vê sem rumo na vida, e de repente recebe de uma figura espiritual uma missão: a de restabelecer o equilíbrio entre o bem e o mal.
A grande questão é de como Augusto conseguirá fazer isso, e o mistério é; se a missão veio a ele por mero acaso, ou tem algo a mais que nem ele sabe. A cada edição, o leitor fica sabendo mais um pouquinho. Não é apenas uma história de mocinho contra bandido, mas uma novela cheia de intrigas, triângulos amorosos e aventura. Acho que isso é o que mantém as pessoas interessadas nesse personagem.

5 – É mais fácil criar um herói ou um vilão?

O vilão é sem dúvida mais fácil. O vilão não tem questões morais para nos preocuparmos e atualmente a nossa sociedade até parece ter um pouco de simpatia a mais ao vilão em detrimento ao herói. Na saga de Jou Ventania temos vários tipos de vilões. O chefão do crime Nariz de Aço, o político Dornelles, o fracassado desequilibrado Trapaça, as femme fatales Feiticeira e Bruna Amorim, e o principal; Enigma, cujo nome significa “lado obscuro”. Enigma é um mistura de Gaara do Naruto com Anton Chigurh de Os Fracos Não Tem Vez. Gosto muito desse personagem, espero poder trabalhar em uma série solo dele um dia, e que outros autores queiram usar o Enigma contra seus heróis. Garanto que ele pode dar trabalho para qualquer um (risos).

Enigma
Enigma

6 – Fale para o público sobre sua HQ “Um Mundo Preto e Branco”.

Um sonho realizado. Eu nunca tive interesse em escrever só super-heróis, tenho interesse em escrever sobre tudo. E Um Mundo… é um belo romance com algumas passagens reais de pessoas que conheci. Não é uma história infantil como Turma da Mônica, mas um olhar sobre a juventude como Charlie Brown e Doug. No lançamento fiquei preocupado, pois a revista não vendeu. Não encontrava seu público. O público de Jou Ventania é o masculino de 16 em diante e não estava levando a nova proposta. Muitos achavam se tratar de uma história de humor infantil. Já tinha desistido de lançar as outras edições, quando fomos convidados para o evento Gibizeira, que ficava dentro de uma feira literária no Rio de Janeiro, tendo uma variedade de público maior do que os eventos em que costumo ser convidado, e simplesmente Um Mundo Preto e Branco em três dias vendeu tanto que justificou a continuidade da série. Estou muito feliz e animado para futuros lançamentos em outros gêneros.

preto-e-branco-lincoln-nery

7 – Quais são seus projetos para o futuro? Sabemos que uma nova heroína está para surgir…

Quando estávamos conversando sobre a seleção do elenco de Alfa – A Primeira Ordem, senti a falta de um número maior de heroínas, ao menos entre os autores que estou mais familiarizado. Então, resolvi tirar da gaveta a Cripta.
Ela é uma justiceira muito mais violenta que o Jou Ventania (que não pode matar por risco de perder os poderes ). A Cripta na verdade é Lóren Felix, uma jovem que teve a família assassinada e perdeu seu equilíbrio emocional. Apesar de, assim como Augusto, viver em Vencesleng, os dois não devem se esbarrar tão cedo e o motivo será explicado na HQ de estréia que pretendemos lançar no começo de 2017, com roteiro e desenhos meus e arte final do garoto prodígio Pedro Lucas que assumiu o lápis de Jou Ventania. Aliás, o Pedro vai lançar um grupo de heróis próprio nessa HQ da Cripta em uma história secundária. Depois devemos passar para a ficção cientifica Opressor – Guerreiro do Futuro, que mostrará uma terra dominada pelo comunismo, e esse homem lutando contra o regime totalitário. Entre uma publicação e outra devemos lançar Jou Ventania nº6 e Um Mundo Preto e Branco nº2.

Cripta, desenho de Pedro Lucas.
Cripta, desenho de Pedro Lucas.

8 – Qual sua visão sobre o atual cenário de quadrinhos nacionais? Espera que consigamos um dia chegar perto do sucesso que os estrangeiros fazem em nosso país?

Na verdade o sucesso é algo relativo. Afinal, um lançamento que supera sua meta de arrecadação e ganha sequencia como Protocolo: A Ordem é um sucesso, certo? Ou o Troféu HQ Mix que Beladona de Ana Recalde e Denis Mello levou, ou ainda o fato da Downtown Filmes produzir o longa do Doutrinador, ou Calango Ball com Jou Ventania passar no Pânico na Band em horário nobre num domingo, acho que tudo isso apenas mostra que o infame discurso de “quadrinhos não dão certo no Brasil” é coisa de gente idiota da internet como diria Ziraldo.
O que eu acho que é que os empresários do entretenimento como indústrias de brinquedos e audiovisual tem que aprender a olhar esse mercado altamente consumidor que nem a crise econômica parecer ter afetado que são os quadrinhos e personagem brasileiros. Tenho um livro no Agbook que fala sobre isso, sobre formas de investimento no gênero chamado “Publicidade em Quadrinhos: A Força dos Super-Heróis”.

9 – Lincoln Nery, quem é você?

Sou um cara legal (risos). Sou um cara legal, mas de opinião forte que apenas espera realizar seu sonho de contar histórias. Sou formado em Comunicação e Quadrinista de coração, nascido e criado no subúrbio do Rio de Janeiro.

10 – Deixe seus contatos e locais onde suas HQ’s podem ser encontradas.

Existe muitas formas entrar em contato comigo. Tem o canal do Youtube do Jou Ventania.
As fan pages: Jou Ventania | Um Mundo Preto e Branco | Cripta Heroína.

O meu perfil: Lincoln Nery.
Email: jouventania1@gmail.com

Eu vendo as revistas em eventos e no Mercado Livre:

Jou Ventania Nº1 (relançamento) – Frete Incluso. | Jou Ventania Nº2 (relançamento) – Frete Incluso. | Jou Ventania Nº3  (relançamento) – Frete Incluso.  | Jou Ventania Nº4  – Frete Incluso. | Jou Ventania Nº5  – Frete Incluso. | Jou Ventania x Blenq – Frete Incluso. | Um Mundo Preto E Branco Nº1 – Frete Incluso. 

Lincoln, o “HQ’s com Café” agradece o tempo e a paciência, se quiser deixar algum recado, essa é sua hora.

Eu que agradeço a vocês pelo espaço, aos organizadores dos eventos no quais fui convidado e muito bem tratado, aos colegas que me tratam com muito afeto, chego a ficar surpreso. Ao Pedro Lucas que tem sido um motor de motivação para a produção e ao público que realmente é incrível. Nossa! Não sei como devolver o carinho que recebo de vocês pessoal. Valeu mesmo!

Leia outras Entrevistas.

Leia mais sobre “ALFA – A Primeira Ordem“.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Henry Braga

Assisto preferencialmente o que não está na moda, gosto de livros, quadrinhos, séries e filmes. Também sei admirar DC e Marvel (sim, é possível), ainda tenho meu Super Nintendo. Seinfeld, Anos Incríveis e Watchmen são algumas de minhas preferências.