Blacksad não é um simples quadrinho

0 Flares 0 Flares ×

Antes de tudo, clique aqui se você não sabe quem é John Blacksad.

A nona arte é incrível. Com diversas histórias que marcaram épocas e personagens que são conhecidos mundialmente, os quadrinhos conquistaram o mundo.

Mas é sempre bom lembrar que nem só de DC e Marvel vive esse meio. Temos muitas histórias sensacionais que não são tão conhecidas como os das duas editoras citadas.

Juan Días Canales (escritor) e Juanjo Guarnido (desenhista) são os criadores do universo Blacksad. Universo esse que muita gente desconhece.

Pois bem, na história intitulada “Em algum lugar entre às sombras“, que foi a primeira lançada desse gato antropomórfico, não tivemos um roteiro brilhante. O que vimos foi um mais do mesmo de histórias de detetives.

Um crime acontece, várias pessoas são envolvidas, o detetive faz alguns comentários sarcásticos, alguma coisa ruim acontece, o crime é solucionado. Fim.

É como uma receita de bolo. Segue-se um padrão e temos uma história legal.

Então você deve estar se perguntando qual a razão desse universo ser sensacional. Correto?

Tudo começa com a morte de Natália, uma atriz famosa. Por coincidência essa atriz foi uma namorada de Blacksad. O gato resolve ir atrás de quem cometeu o assassinato. Mas as pistas são poucas e as dificuldades são muitas.

Em sua primeira história Blacksad não apresenta nada fora da curva. Em alguns aspectos é bem previsível o enredo, mas tudo é feito com uma leveza sem explicação.

Temos crime, lógico, mas temos questões de amor, corrupção, jogo de poder, traições… a série ambientada no final da década de 50 aborda todo os “temas do mundo dos detetives”. Mas o que mais chama atenção são os desenhos.

Repare no nível de detalhes. Nos enquadramentos “fora do padrão”, o enfoque dado ao personagem é incrível. As emoções saltam dos quadros.

Nada é deixado de lado, repare esse quadro…

Quando você ler o quadrinho, pesquise sobre o que fala essa música. Vai ver que o quadro subsequente é relacionado com o trecho cantado. É sútil, mas é muito bom.

Blacksad foge do convencional com seus personagens antropomórficos, com sua história charmosa, com seus desenhos em sépia e com seu extremo capricho, coisa que falta hoje em dia.

Nota 8.5 

Dados Técnicos.

Blacksad – Algum Lugar em Meio às Sombras.
Desenhos: Juanjo Guarnido
Roteiro: Juan Días Canales
Ano: 2010
Páginas: 56
Idioma: Português
Editora: Dargaud (SESI-SP)

Sinopse: Neste livro somos apresentados ao protagonista da série, John Blacksad, um gato preto que trabalha como investigador particular. Em um cenário de filme noir dos anos 1950, esse detetive deve solucionar assassinatos misteriosos e enfrentar gangsteres perigosos.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×