Amor pela Demagogia

0 Flares 0 Flares ×

Funesto desejo de interpor a palavra…

Aos delírios de se fazer ouvir…

Sem compreender o silêncio…

Como devaneio de uma chuva do conhecimento…

Para alcançar o firmamento…

Para o elevamento da alma humana…

Para o conhecimento da demagogia…

No sacro da lógica do absurdo…

Vivemos o tenro aristotelismo ao contrário…

Não há lógica para o temperamento maldoso…

Curioso de incentivar as arcádias…

Do absurdo coletivo…

Efetivo, a condenar o sal da terra…

Para o parnaso da incredulidade…

Onde o amor por falar…

Se esconde a raiva, por escutar…

A fé da descrença…

Aprimorando o abrupto de falar…

Somente por falar…

Apenas falamos…

Mas comunicamos pouco…

E tão pouco…

Idolatramos o dadivesco amor…

Só pelo amor…

Sem rancor…

Mas com pudor…

E com odor de flores silvestres…

Sem a malícia…

Mas com carícia…

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×