Opinião com Café | Conan – O Peso da Coroa

0 Flares 0 Flares ×

Opinião com Café. 

Esse texto contém um nível altíssimo de spoilers.

Uma estória brutal em única edição“.  – É assim que começa a história de Conan. A frase não mente, a história é brutal, e a edição é One Shot realmente. Mas poderíamos modificar esse frase para: “Uma estória brutal em única edição, que ensina o que é ser líder e o que é ser chefe”.

Darick Robertson foi o responsável pelos desenhos e roteiro desse quadrinho. Em 29 páginas ele contou a história de Conan, um mercenário que procura sanar a dor da perca da mulher através do derramamento de sangue.

Nessa jornada ele encontra “o rei louco da Gália“, que vê no guerreiro grandes qualidades. O rei acaba morrendo em uma batalha, a coroa que seria passada para seu filho primogênito acabou sendo “dada” para Conan. Os moradores daquele local não confiavam nos poderes de liderança do filho do rei, mas confiavam na força de Conan.

A história é curta, sangrenta, mas muito útil para fazer-nos pensar. Conan não foi preparado para ser rei. Ele queria festas, orgias e álcool. Tudo era resolvido no fio da espada, diálogo não existia em seu reinado, muito menos conselheiros. Aliás, Conan se desfez do único sábio do vilarejo.

Mas como a própria história conta: “O inverno exigirá saber o que você fez com seu verão”. Creio que não preciso dar mais detalhes da história, a frase resume tudo.

Conan é uma história amarga e necessária. Uma história que mostra que uma andorinha não faz verão. Uma história que mostra o valor de ser sábio e justo, não apenas guerreiro.

Darick Robertson consegue transpor nas cores viva de seu trabalho um sentimento que nos remete ao mundo real. Sem planejamento, diálogo e, principalmente, sem nos cercamos de pessoas justas e sábias, não chegaremos a lugar algum.

Nota 10

___

Dados Técnicos.

Conan – O Peso da Coroa [One Shot]
Desenhos e Roteiro: Darick Robertson.
Ano: 2008
Páginas: 29
Idioma: português
Editora: Dark Horse Comics

Sinopse: Conan viaja para longe da Ciméria a procura de um emprego de mercenário que lhe trará a alegria feroz da batalha e os despojos de guerra. Intrigado com um líder conhecido como “o rei louco da Gália,” Conan se junta a um bando de brutos que estão defendendo a fronteira Aquilonian de incursões. Estes guerreiros logo acreditam que Conan pode ser um sucessor mais adequado do que o próprio filho do rei.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Henry Braga

Assisto preferencialmente o que não está na moda, gosto de livros, quadrinhos, séries e filmes. Também sei admirar DC e Marvel (sim, é possível), ainda tenho meu Super Nintendo.

Seinfeld, Anos Incríveis e Watchmen são algumas de minhas preferências.