Locke ensina o poder do foco

0 Flares 0 Flares ×

Ivan Locke (Tom hardy) é o típico cidadão focado. Ele tem um bom emprego, sua família é sólida e todos o reconhecem como um cidadão de bem. Poderíamos dizer que ele nunca cometeu nenhum erro grave.

Acredito que você já tenha ouvido que com mil acertos não seremos reconhecidos, mas com um erro seremos massacrados. Pois bem, Ivan errou quando não poderia errar, errou da maneira que mais prejudicaria sua família, errou quando deixou algumas doses falarem mais alto.

Sua “vida perfeita” deu lugar ao caos. Locke engravidou uma mulher quando estava fazendo alguns serviços em outra cidade. Ele refutou em contar para sua esposa. O que ele não esperava é que algumas horas antes de seu maior compromisso com sua empresa, e na noite em que ele reuniria sua família para acompanhar um jogo. Seu caso de uma noite só fosse entrar em trabalho de parto.

Ivan foi abandonado pelo pai na infância. Para não cometer o mesmo erro ele decidiu ir ao encontro da moça que ele viu uma única vez. Ele iria assumir o filho.

Atitude correta. O grande problema foi que durante a viagem ele teve que contar para sua mulher o ocorrido e para seu chefe que não trabalharia no dia seguinte (Lembrando: justo no dia em que mais precisariam dele). Resultado?

Notaram? Um cidadão que mantinha o foco em todos os aspectos de sua vida. Errou uma vez, sua vida desmoronou. Isso vale para todos os campos em que atuamos.

A perda de foco em um segundo de jogo faz com que tomemos um gol.

A perda do foco em uma negociação faz com que nossa empresa entre em falência.

A perda do foco por causa de uma mulher faz com que nosso casamento acabe.

A lição que Ivan Locke nos passa é gigantesca. Não podemos desfocar. Quando isso acontecer (vai acontecer, é certo), temos que assumir as rédeas da situação, se deixarmos para depois, as consequências serão avassaladoras.

Errou? Assuma! Volte ao controle, mesmo que isso custe muito caro…

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Henry Braga

Assisto preferencialmente o que não está na moda, gosto de livros, quadrinhos, séries e filmes. Também sei admirar DC e Marvel (sim, é possível), ainda tenho meu Super Nintendo.

Seinfeld, Anos Incríveis e Watchmen são algumas de minhas preferências.