As Aventuras do Capitão Marvel

0 Flares 0 Flares ×

Esses dias comentei que estava assistindo a série do Capitão Marvel (1941). Pois bem, terminei. E a “Opinião com Café” dessa série vai ser um pouco diferente. Irei levantar os pontos positivos e negativos.

Mas vamos começar pelas partes que não são ruins, mas também não são boas.

Pontos Neutros.

Atuações: as atuações seguem todos na mesma linha, com um destaque um pouco maior para Batson e o Capitão Marvel.

Trilha Sonora: segue aquela linha de aumentar para tentar fazer um suspense e deixar a cena mais heroica possível, nada espetacular.

Pontos Negativos.

Lutas corporais e desmaios: para os padrões dá época não podemos dizer que as encenações de lutas são ruins, mas o grande problema são os saltos mirabolantes e os desmaios. Todo episódio tem no mínimo uns quatro desmaios, e olha que cada episódio tem apenas 15 minutos.

Fantasias sem recurso: em 1941 os recursos eram escassos, mas existem algumas coisas que não descem. Em certa altura temos um naufrágio, e ele é feito com a pior qualidade possível, em uma cena vemos um carro saltar de um penhasco, quando na realidade o carro nem tinha velocidade para tal ato e muito menos para conseguir tal feito. As trocas de tiros também são ruins.

Amordarcer Batson em todo sequestro: sim, Batson foi sequestrado um milhão de vezes, e em todas elas ele foi amordaçado, seria plausível se todos que fossem sequestrados com ele também fossem amordaçados, mas só nosso querido amigo que ficava sem poder falar nada.

Diálogos desnecessários: toda cena de ação que estava para terminar com alguma morte ou descoberta tinha um bendito diálogo antes, tudo para dar tempo da pessoa escapar.

Pontos Positivos.

Cliffhangers: por incrível que pareça eles não são ruins. Digo isso porque na série do Batman (1943) todas as deixas para o episódio que seguiria eram péssimas. Aqui eles tinham uma boa sequência, sem brincar com a inteligência do telespectador.

Suspense: o Escorpião usa máscara, nós não sabemos quem é ele, e a série consegue manter um bom nível de suspense durante seu andamento, em alguns momentos ela até consegue brincar com o telespectador deixando-o mais confuso.

Capitão Marvel (Tom Tyler) e Billy Batson (Frank Coghlan Jr): os personagens são muito bons, principalmente o Capitão Marvel, ele é alto, forte e consegue transparecer isso em cena (apesar da tremenda necessidade de fazer isso toda hora). Batson é inteligente, rápido em suas ações e muito corajoso.

Billy Batson e Capitão Marvel

Mortes: eles não tiveram dó dos personagens principais, mais de 50% deles morreram.

Capitão Marvel cruel: já citei que nosso Capitão foi um ótimo personagem, mas isso merece um destaque em especial. O Capitão Marvel não estava de brincadeira, jogou pessoas de cima de prédios, arremessou algumas longe e não teve dó de distribuir socos. Excelente personagem.

Enfim, não espere efeitos especias ou visuais. Transições de cenas. Planos de câmeras e atuações espetaculares. Espere uma série com uma história legal e curtinha. Capitão Marvel foi um marco para época, e se colocarmos ela lado a lado com a série do Batman, de 1943, ela dá um show.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Henry Braga

Assisto preferencialmente o que não está na moda, gosto de livros, quadrinhos, séries e filmes. Também sei admirar DC e Marvel (sim, é possível), ainda tenho meu Super Nintendo.

Seinfeld, Anos Incríveis e Watchmen são algumas de minhas preferências.