Opinião com Café | Lobo Versus Papai Noel

0 Flares 0 Flares ×

História e Rascunhos: Keith Giffen.
Diálogos: Alan Grant.
Arte: Simon Bisley.
Cores: Lovern Kindzierski.
Edição original: Dan Raspler.
Editora original: DC Comics.
Data original de publicação: janeiro de 1991.

Opinião com Café.

Os assuntos que uma história em quadrinhos podem abordar são infinitos, seus personagens tem as mais diversas personalidades, e alguns são extremamente esquisitos. Agora junte em uma única história, o Lobo, um Coelho da Páscoa bêbado e um Papai Noel.

Um pouco nonsense? Sim ou claro?

Na trama começamos vendo um casal que tem 10 filhos, e na noite de natal eles não tem o que dar para eles, nesse cenário imaginário quando os pais não dão presentes para os filhos eles são assassinados pelos mesmos, os dois com medo disso resolvem antever a situação e matar suas crianças, mas um livro chega bem na hora do assassinato, nele temos uma história para botar medo nas crianças, o Coelhinho da Páscoa quer assassinar o Papai Noel, o motivo? Todo mundo prefere os presentes de natal ao invés dos ovos de páscoa.

Para fazer o trabalho o coelho contrata o mercenário Lobo, que prontamente aceita matar o bom velhinho, mas que aqui não é tão bom assim, na história vemos um papai noel ditador, que mantém escravos em sua residência, e gosta de ser chamado de Kris “Esmagador” Kringle, é através desse clima totalmente absurdo que a história se passa.

Podemos dizer que uma história dessas não agradaria gregos e troianos, pois se você ama o bom velhinho e odeia palavrões, é melhor procurar outra coisa para ler, mas se seus gostos são peculiares, não liga para a quebra do clima natalino, gosta de um bom desenho e de uma história engraçada, chega mais.

Keith GiffenAlan Grant compõem uma trama cheia de cenários grotescos, com diversos palavrões e tiradas que lembram diálogos de crianças.

Mas não se deixe enganar, na capa da história já tem o aviso, “sugerido para adultos”, pois se já não bastasse a má influência dos diálogos, os vários assassinatos e de um coelho bêbado, ainda veremos Simon BisleyLovern Kindzierski com os desenhos e cores fazendo uma revista onde olhos e cérebros transbordam pelas páginas.

“Lobo Versus Papai Noel” tem uma história totalmente absurda que casa espetacularmente com o esteriótipo do personagem principal, uma revista curta, com uma história que não vai te agregar nada de conteúdo, mas que por algum motivo inexplicável é muito boa.

Nota 8.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Henry Braga

Assisto preferencialmente o que não está na moda, gosto de livros, quadrinhos, séries e filmes. Também sei admirar DC e Marvel (sim, é possível), ainda tenho meu Super Nintendo.

Seinfeld, Anos Incríveis e Watchmen são algumas de minhas preferências.