Opinião com Café | As Duas Faces de um Crime

0 Flares 0 Flares ×

Filme de 1996 com 2 horas e 12 minutos de duração.

Sinopse: Em Chicago, um arcebispo (Stanley Anderson) assassinado com 78 facadas. O crime choca a opinião pública e tudo indica que o assassino um jovem de 19 anos (Edward Norton), que foi preso com as roupas cobertas de sangue da vítima. No entanto, um ex-promotor (Richard Gere) que se tornou um advogado bem-sucedido se propõe a defendê-lo, sem cobrar honorários, tendo um motivo para isto: adora ser coberto pela mídia, além de ter uma incrível necessidade de vencer.

Opinião com Café.

Antes de começar a “Opinião com Café” quero deixar claro, esse longa é um daqueles filmes que você TEM que assistir, portanto irei deixar minha opinião sobre o filme sem nenhum spoiler, ou algo que faça você deduzir os acontecimentos da trama, tudo para que você vá e assista ao longa sem saber de nada… leia a opinião e corra assistir, porque a internet está cheia de spoilers.

O ramo da advocacia é muito complicado, existem momentos em que os advogados são considerados verdadeiros heróis, mas existem aqueles casos que eles só defendem os criminosos, quando isso ocorre eles ficam conhecidos como advogados do diabo.

Na trama somos apresentados a Martin Vail (Richard Gere) um um excelente advogado, mas que tem métodos no mínimo questionáveis, ele gosta de defender a escória da sociedade, tudo pelo gostinho da fama, e quando um arcebispo é brutalmente assassinado com 78 facadas Vail vê a oportunidade de defender Aaron (Edward Norton), o único suspeito do crime.

O cinema é algo incrível, cheio de erros e acertos, “As Duas Faces de um Crime” é mais um desses acertos, Richard Gere é fantástico em sua atuação, as facetas da profissão são demonstradas com maestria, o personagem tem seu ego extremamente inflado, e com o decorrer da trama notamos qual a razão de seu comportamento soberbo.

Aaron é interpretado pelo jovem e já brilhante Edward Norton, a sua interpretação é tão fantástica que em alguns momentos achamos que ele é culpado, e em outros não, é algo inexplicável.

Os arcos secundários são sobre romances e debates sobre o quão sujo pode ser o ramo da advocacia, sem contar uma outra trama secundária que liga os pontos chaves da trama, e que não citarei aqui, talvez em outro post.

“As Duas Faces de um Crime” é um filme simples e complexo ao mesmo tempo, é apaixonante e revoltante, é lindo e sujo, o filme realmente tem duas faces, ou melhor, ele só não tem duas faces em um coisa, em sua qualidade…

Nota 9. 

Em tempo: Quero deixar claro que essa “Opinião com Café” foi uma das mais superficiais já feitas aqui no site, primeiro porque é impossível falar sobre o filme sem citar pontos chaves e, depois, apesar do longa ser antigo muita gente ainda não assistiu, então não quero estragar a surpresa para nenhum cinéfilo de plantão. 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×