Opinião com Café | Fear The Walking Dead – 1ª Temporada

0 Flares 0 Flares ×

Depois de muito relutar resolvi assistir a série derivada de The Walking Dead, e o começo não foi muito agradável não.

Fear The Walking Dead mostra uma família que está vivendo o começo do apocalipse zumbi em Los Angeles.

Até ai temos a fórmula do sucesso, todo mundo sabe o quão bem sucedido é Rick e sua turma, mas os produtores resolveram colocar uma carga de drama muito alta. E, é nessa carga exagerada de drama que a série peca, afinal, temos o começo do apocalipse aqui, e a série foca em um filho drogado, brigas da atual esposa do Travis com a sua ex, as crianças deles também ficam brigando e a hora que o circo pega fogo, que os zumbis começam devorar as pessoas, eles não acordam pra vida.

Em um episódio um zumbi é morto dentro da casa do Travis, a preocupação da sua mulher? Pintar a casa. (Isso é uma coisa bem lógica né, o mercado imobiliário pega fogo em tempos de apocalipse zumbi)

Mas vamos ao que interessa, o desenvolvimento dos episódios.

A primeira temporada contou com 6 episódios, e podemos classificar como do primeiro ao quinto como: ruim, mas com o último episódio tendo potencial para transformar todos esses erros em uma grande série.

Deixe-me explicar o motivo desse começo ser tão ruim. Além dos dramas familiares já citados, temos o início do apocalipse sem ninguém entender a razão do mesmo estar ocorrendo.
A pessoa morre e volta como zumbi, o motivo não é explicado. Até ai “tudo bem”, afinal, é uma série de ficção, mas o decreto de que o negócio é ruim mesmo é quando a Mad e o Travis encontram com os zumbis, eles pegam os walkers pelo braço e tentam conversar, explicar que eles estão “apenas doentes” e que isso tem cura, e o pior de tudo, os zumbis não mordem, eles apenas fazem uma tentativa e pronto… mas espere, piora, isso não ocorre com um zumbi só, ocorre com no mínimo 4, povo buuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuurro.

Enfim, quando eles finalmente descobrem que a situação está descontrolada o exército entra em cena, ocorrem alguns dramas envolvendo os oficiais, mas eles acabam fugindo no começo do sexto episódio.

(Antes de falar do último episódio vou falar dos personagens principais, pois a série dá uma guinada muito grande nesse capítulo)

Travis Manawa é o pai de família, ele é chato e burro. Além disso sua atuação é péssima, uma das piores, não consegue passar sentimento, não demonstra o medo que a situação pede e não faz nada certo.

Madison Clark é a atual esposa do Travis, é uma durona, que aos poucos vem se desenvolvendo, mostrando que vai se adaptar bem ao novo mundo, sua atuação é mediana.

Nick Clark é o filho viciado da Mad, que o Travis ajuda a criar, sua inclusão é mais para dar um ar de drama a série.

Alicia Clark, é a filha perfeitinha e mala, não acrescenta em nada.

Daniel Salazar, é um cara que caiu de paraquedas quando o Travis precisou se esconder na sua casa, e podemos dizer que ele é quem melhor se adaptou ao sistema pós-apocalíptico, sua atuação é boa, e suas decisões são as corretas para esse tipo de mundo.

Griselda Salazar, peso morto, só arrumou confusão.

Ofelia Salazar, sua função foi ter um caso com um soldado.

Chris Manawa, é aquele filho chato, a série seguiria muito bem sem ele, em nada acrescenta. Atuação ruim.

Liza Ortiz, ex-mulher do Travis, ela ajuda as pessoas machucadas na série, sua personagem é muito importante, pois é através dela que conseguimos ver um desenvolvimento no personagem principal (e o mais chato), Travis.

E por fim deixo ele, Victor Strand, que em apenas dois episódios se tornou a maior expectativa para o resto da série. Sua atuação é segura, tem boa presença nas cenas, além de ser muito inteligente, é um cara realista, que não tem sentimentos, ou pelo menos, quase não demonstra, ele é apresentado preso em um dos refúgios para doentes, e lá dentro ele mostra que é o personagem mais bem preparado para viver nesse mundo louco.

Ps: esse cara tinha que aparecer desde o começo, ele é muito bom.

Detalhe, Travis só virou homem no meio do último episódio. Quero dar enfase que ele é muito burro e chato, mas com potencial para se tornar um bom personagem.

Agora vamos falar do último episódio, que até sua metade foi bem do nível da série, fraco.

Depois da metade da Season Finale, temos um salto gigantesco nas atitudes dos personagens, e uma melhora significativa tanto em suas atuações, como no enredo que envolve a série.
O próprio Travis gera uma expectativa gigante, afinal, ele foi o cara que não conseguiu atirar em um zumbi, e no final matou sua ex-esposa.

Strand consegue levar todos os integrantes dessa “família” para sua casa, e lá ele fala pro Nick que a única forma de sobreviver em um mundo louco é sendo louco, aponta para seu barco. “Abigail” que está em alto mar, e fala que é pra lá que ele vai.

Então ficam as perguntas no ar…. Strand vai levar todo mundo pro seu barco? Se levar, como vai ser o desenvolvimento da trama dentro de um barco? Ação quase não íamos ter, seria só drama familiar novamente?

Alguma coisa louca vai acontecer antes que eles vão para tal barco? Strand irá sozinho e desaparecerá da série? Isso seria uma pena.

Travis vai conseguir dar um UP pro personagem e virar o protagonista realmente?

Minhas apostas para liderança do grupo são. Victor Strand, Daniel Salazar e Madison Clark, quais são suas apostas para segunda temporada?

Nota 5.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×